Programa Direção Espiritual => Toda Quarta-feira às 22:00h. na Canção Nova ★

sábado, 21 de julho de 2012

Profetas no meio da Juventude - Pregação no PHN 2012

Profetas no meio da juventude

Hoje, queremos pedir ao Senhor que Sua Palavra seja como uma lança em nosso coração, e que elas possam produzir os frutos que precisamos.

Estou muito feliz de estar, pela primeira vez, no PHN! Convido você a abrir a Sagrada Escritura, na Carta de São Paulo a Timóteo (2 Tm 2,1-13). Esta é escrita de um amigo para outro; porque São Paulo ama Timóteo, ele diz algumas palavras para que este seja santo, feliz. É isto que queremos fazer agora. Coloco-me como São Paulo e convido você a se colocar no papel de Timóteo.

Afirma a carta:

“Então, meu filho, fortalece-te na graça do Cristo Jesus. O que ouviste de mim na presença de numerosas testemunhas, transmite-o a pessoas de confiança, que sejam capazes de ensinar a outros. Como bom soldado do Cristo Jesus, assume a tua parte de sofrimento. Ninguém que esteja engajado no serviço das armas se embaraça nos negócios da vida civil, se deseja agradar a quem o alistou. Igualmente o atleta, na luta esportiva, só recebe a coroa, se lutar segundo as regras. O agricultor, que enfrenta o trabalho duro, deve ser o primeiro a participar dos frutos. Entende bem o que estou dizendo.”

Continua São Paulo:“Aliás, o Senhor te fará entender tudo isso. Lembra-te de que Jesus Cristo, descendente de Davi, ressuscitou dentre os mortos, segundo o meu evangelho. Por ele, eu tenho sofrido até ser acorrentado como um malfeitor. Mas a palavra de Deus não está acorrentada. Portanto, é por isto que tudo suporto, por causa dos eleitos, para que eles também alcancem a salvação que está no Cristo Jesus com a glória eterna. É digna de fé esta palavra: Se já morremos com ele, também com ele viveremos; se resistimos com ele, também com ele reinaremos; se o negarmos, ele também nos negará, se lhe somos infiéis, ele, no entanto, permanece fiel, pois não pode negar-se a si mesmo.”

O verdadeiro amigo é aquele que olha para o outro e nunca o nivela por baixo. É capaz de olhar dentro do nosso coração e enxergar um jardim que estava obstruído pelas ervas daninhas. Só quem é amigo verdadeiro consegue ver o santo que há no outro, mesmo que este esteja caído, apedrejado pelo pecado; como Jesus fez com Maria Madalena.


A palavra de quem nos ama, muitas vezes, vai nos ferir, mas também nos fará crescer. Semelhante àquele que pratica musculação, porque precisa “ferir” o músculo a partir da disciplina certa, do esforço certo, a fim de que ele cresça. A palavra de quem nos ama vai nos ferir por dentro para provocar em nós o desejo de sair de nossa zona de conforto. O homem forte já existe em nós, mas ele precisa ser “ferido” para que cresça.

Você, hoje, precisa descobrir este homem forte, para que consiga ver os jardins que há dentro de você.

Nosso trabalho, como evangelizadores, é mostrar ao mundo uma postura diferente a partir de Jesus. Foi isso que São Paulo disse a Timóteo. Enquanto o mundo quer nos apresentar algumas soluções fáceis, a Palavra de Deus vem nos apresentar uma vida real, que requer esforço, e, principalmente, a graça do Senhor para nosso caminhar rumo à felicidade. Quais são as razões que o privam de ser “feridos” pelo Senhor? O que tem sido, em sua vida, empecilho para a graça de Deus?


O mundo nos trata como objeto. Muitos têm sido privado da felicidade por causa da prostituição social, das drogas, do álcool. Não se engane, porque o diabo nos tenta a partir de pequenas concessões. Quando menos esperamos, estamos vivendo escravos do prazer temporário e privados de nossa liberdade. Meus irmãos, não se enganem; a felicidade que o Senhor nos propõe se faz por meio do sofrimento, porém ela é verdadeira, real, concreta. São Paulo sabia que Timóteo era jovem e ofereceu a ele a disciplina como meio de alcançar a vitória.

Estamos às vésperas das Olimpíadas. Vamos ver muitos no pódio, porém, para chegar lá o atleta sabe que precisa de vitórias diárias, deve reconhecer seus limites com humildade e esforçar-se. Se você se empenha em buscar coisas boas, colherá coisas boas, mas se se esforçar para alcançar coisas ruins, colherá coisas ruins. O desafio de São Paulo a Timóteo é um convite ao testemunho. Ele deseja que seu discípulo vá anunciar, pelo mundo, a felicidade longe da escravidão do pecado. Aquele que deixa seus vícios, que aprende o segredo da felicidade, imediatamente é chamado a anunciar aos seus amigos a Boa Nova.

Se você veio ao PHN, é porque alguém o influenciou, apresentando-lhe este lugar. A influência é o lugar que Deus age, mas o inimigo também. Pergunto a você: "Quem, realmente, está tendo influência sobre você? Quem move os seus sentimentos? Atrás de quem você anda? Quem você escuta?". São Paulo diz a Timóteo: “Aliás, o Senhor te fará entender tudo isso. Lembra-te de que Jesus Cristo”. Quem é discípulo de Cristo se lembra sempre d'Ele, por isso é livre, não se prostitui socialmente, não vive escravizado nas drogas e no álcool, mas assume que é um projeto vitorioso nas mãos do Senhor.

Portanto, meus irmãos, depois que jogamos fora todas as ervas daninhas que há em nós, após realmente assumirmos que, no Senhor, está o caminho da nossa felicidade, mas, por ventura, alguém quiser roubar novamente nosso caminho, é preciso que tenhamos a coragem de “ascender as luzes”, que investiguemos, novamente, em cada local, nossa história. Para Timóteo foi muito bom ter recebido a carta de São Paulo, pois esta foi, na vida dele, um instrumento de coragem, porque ninguém é “forte” sozinho. Tenha a ousadia de ser um amigo que leve o outro para o céu.

Coragem! Caminhe na luz, pois ninguém é feliz na escuridão. Deus o ama. Você não está só; Ele cuida de você e, hoje, lhe diz: "Coragem. Que a força do Altíssimo seja derramada em você". Ele o espera, jovem, para que seja profeta, testemunha do céu entre seus amigos. Assuma a força do céu que há em você!

Deus o ama. Você não está só. Ele cuida de você e lhe diz: Coragem!

Transcrição e adaptação: Ricardo Gaiotti

sábado, 14 de julho de 2012

Estou aqui - Pregação Dia de Louvor CN - 14/07/2012

Programação
DIA DE LOUVOR
Tema: "No meu interior tem Deus"
Data: 14 de Julho de 2012
Local: Centro de Evangelização
Sábado (14/07) 
08h00 Cânticos: Salette Ferreira
08h20 Oração da Manhã: Salette Ferreira
09h15 Pregação: Padre Zandoná
10h30 Intervalo
11h00 Santa Missa: Padre Fábio de Melo
15h00 Juntos Somos com participação do grupo Forronaré
17h00 Encerramento

21h00 Show com padre Fábio de Mello




***********************************

Pregação: Estou Aqui.

A primeira leitura nos apresenta algo lindo, acompanhemos: “Disse eu então: Ai de mim, estou perdido! Sou apenas um homem de lábios impuros, mas eu vi com meus olhos o rei, o Senhor dos exércitos”. (Is 6,5).
O profeta Isaías reconhece suas misérias, tem consciência de seus limites, mas não tem medo de confiar, ele enxergou o Senhor dos exércitos, por isso foi capaz de dá o outro passo, também descrito na Palavra de Deus: “Ouvi a voz do Senhor que dizia: Quem enviarei? Quem irá por nós? Eu respondi: Aqui estou! Envia-me” (Is 6,8).

Esta leitura possui ampla ressonância com o Evangelho (Mt 10,24-33), São Mateus afirma que que o servo não pode ser acima do seu senhor, precisa ser apenas como o ele, esta é uma grande lição de humildada. Mas para agir conforme à vontade do mestre, o discípulo precisa está conectado o Senhor.

O profeta Isaías viveu esta realidade, foi falar em nome do Senhor, assumiu que era apenas um discípulo e seguiu confiante, mesmo diante da sua condição de miséria, ele afirmava sou um homem lábios impuros, o Senhor não o abandonou, enviou a ele um anjo, este o tocando seus lábios, retirou todas as suas culpas.

Quando o Senhor nos toca, Ele retira todas as nossas culpas, isto porque, no seguimento ao Senhor não podemos viver de forma pesada. Assim, para o anúncio do Reino de Deus é preciso nos desvincilharmos de tudo o que nos amarra, tudo o que nos torna pesados.

Um dos maiores empecilhos no seguimento ao Senhor é caminhar sem leveza, e na maioria das vezes, o “peso”, se manifesta quanto aos nossos afetos. Por isso é tão importante a castidade, e este dom, não se refere apenas aos religiosos, os casados também são chamados a vivê-la, pois ninguém pode ocupar o lugar de Deus em nosso coração, devemos ser livres interiormente, pois quem manda em nosso coração é Deus.

Liberdade não quer dizer fazer aquilo que quero, conheço muitas pessoas que estão perdidas fazendo o que querem, ora, não pode haver liberdade onde há autodestruição.

A outro grane peso, que é a interpretação que temos sobre os outros, não podemos viver como idólatras, colocando as pessoas no lugar de Deus em nossa vida, principalmente, os padres, pastores, e outros, estes são apenas meios.

Não coloque sobre eles o julgo da idolatria, não podemos admiti-la, pois ninguém tem o direito de ficar no lugar de Cristo. Você não tem o direito de colocar ninguém no lugar Dele.

A liberdade interior é absolutamente necessária para o seguimento a Jesus, por isso, precisamos nos rever. Onde estamos ficando presos, acorrentados nas pessoas? Quando somos livres fazemos a mesma experiência dos discípulos, do profeta, por isso, o Senhor quer nos libertar de tudo o que escraviza-nos.


"Hoje o Senhor nos chama, para anunciá-lo" afirma padre Fábio de Melo
Foto: Maria Andrea/Cancaonova.com

Inúmeras vezes trocamos a experiência com Jesus, pela experiência com as pessoas, e isto faz com que ficamos presos. Porém, o chamado de Deus para nós é outro, Ele quer entrar em nossa vida, queimando tudo o que nos amarra, escraviza, para vivermos a experiência do Evangelho, que diz:

“Não tenhais medo deles, pois nada há de encoberto que não seja revelado, e nada há de escondido que não seja conhecido. O que vos digo na escuridão, dizei-o à luz do dia; o que escutais ao pé do ouvido, proclamai-o sobre os telhados! Não tenhais medo daqueles que matam o corpo, mas não podem matar a alma! Pelo contrário, temei aquele que pode destruir a alma e o corpo no inferno! (Mt 10, 26-28)

Assim, aquilo que foi nos falado ao coração precisamos anunciar nos telhados, livres, sem medo, mesmo que diante de um mundo onde cresce ferozmente a imoralidade, o pecado, nós não podemos ter medo, pelo contrário, com ousadia, temos que conhecer cada vez mais o mestre, para sermos instrumento de libertação na vida das pessoas.

Por isso, não tenha medo, mesmo que você seja como o profeta, alguém de lábios impuros, Ele te chama, quer colocar uma brasa em seus lábios para anunciar o Evangelho.

Como a Palavra de Deus não pode ficar sem compromisso, hoje o Senhor te pergunta: Quem enviarei? (Is 6,8)

Qual será sua resposta?


O mundo precisa de pessoas capazes de responder, e comprometer-se com o Senhor. Em nossos lares muitas vezes não somos sinais de Cristo, esperamos que os outros sejam, cobramos as pessoas, mas nós mesmo não comprometemos, não temos coragem de fazermos como o profeta, mas o Senhor pergunta: Quem enviarei? 


Ele nos chama a crê, testemunhar inclusive por aqueles que não creem, mas insistimos em nivelarmos por baixo nossa vida, desperdiçamos inúmeras oportunidade de amá-lo.

Ora, o viajante honesto não é aquele que fica triste diante da distância que irá percorrer, mas sim aquele que se alegra por ter dado o primeiro passo, por ter se colocado a caminho.

A boa notícia que temos é saber que não estamos sozinhos, encontramos na história da salvação, no dia a dia, muitas pessoas que como o profeta – homem de lábios impuros, no encontro com o Senhor se tornaram grandes homens, livres, alegres, verdadeiros discípulos.

Tenha a disposição de transformar tudo o que você viveu em instrumento para evangelização, deixe-se tocado pela brasa do Senhor, e seja um homem novo, não viva como se você não estivesse ligando com as coisas e com as pessoas, pelo contrário, você é chamado a cantar:

“Estou aqui pra ser amado e te amar, Te olhar nos olhos e deixar-me apaixonar, Diante de Ti pra me render ao Teu amor, E confessar minhas fraquezas; sou pecador, Também estou aqui pra pedir perdão, Pelas almas que ainda não buscam Teu coração Te amar por quem não Te ama, Te adorar por quem não Te adora, Esperar por quem não espera em Ti, Pelos que não creem. Eu estou aqui!


Portanto, mesmo que o outro não crê, não mereça, somos chamados anunciar nos telhados as maravilhas que o Senhor fez em nós, está é a ordem de Deus, mas para isso, precisamos ter a disposição para colocarmos diante da aventura do seguimento ao Senhor, isto é, amar aqueles que não merecem.

Deus nos dá o direito de ficarmos calado, mas espera que respondamos como o profeta: “Aqui estou! Envia-me”.

Assuma este belo compromisso com o Senhor, não tenha medo, anuncie com a vida seu amor por Ele , deixe-se ser tocado pela brasa que vem do céu, e diga:
Aqui estou! Envia-me”.
Deus nos abençoe.

Transcrição e adaptação: Ricardo Gaiotti