Programa Direção Espiritual => Toda Quarta-feira às 22:00h. na Canção Nova ★

segunda-feira, 20 de julho de 2009

O pastoreio familiar - Homilia da Missa - Acampamento para casais 19/07/09

O pastoreio familiar

Que beleza essa palavra de Jesus, quando Ele olha para multidão e percebe que ela precisa ser cuidada. Por isso Ele faz a associação direta de uma multidão sem pastor. Pastor é para cuidar, não com olhos desconfiados de vigilância, mas com olhar zeloso. O pastor fica atento para o que a ovelha precisa. Jesus fala no contexto dele, Jesus vivia no ambiente rural, mas nós trazemos o conceito do pastor com sua ovelha para aplicar na nossa vida, falamos da importância de cuidar bem da nossa família, para que ninguém a roube.

Qual é o grande significado de pastor no contexto de evangelho? Pastor é aquele que está a frente de um determinado rebanho. O padre é o pastor de sua paróquia, o bispo é pastor de sua diocese, o Papa é o pastor da Igreja. Padre não tem outro significado que pai, eu sou seu pai, pelo ministério sacerdotal que eu exerço, para cuidar de sua casa através das minhas palavras, do programa “Direção espiritual”, dos livros que escrevo.

Deus concedeu ao sacerdote o ministério de ser pai assim. Eu cuido das minhas ovelhas, por isso eu alerto vocês das coisas nocivas que podem atingi-los, eu como padre preciso estar comprometido com a felicidade da sua casa. E aquele que está comprometido com a felicidade do outro fala palavras bonitas, ama as pessoas; o padre precisa ser um amante da humanidade. O povo merece a sabedoria e santidade dos padres.

A minha palavra de pastor é para convidar a você ser pastor também, os padres não são os únicos responsáveis pelo pastoreio das ovelhas. Você é responsável pelo pastoreio de suas ovelhas na sua casa. O bom pai e a boa mãe é que ensina a criança a comer direito desde pequeno. O pastoreio das famílias começa nas panelas. O pastoreio da mulher começa na panela quando ela faz a comida. Não adianta estar dentro de casa, precisa exercer a autoridade dentro de casa. Você não pode ser uma mãe decorativa, a família não precisa ter uma mãe decorativa, a família precisa de uma mãe com as rédeas na mão. Você pai, não pode ser um repolho dentro de casa, todas as vezes que um filho vai até você, você diz para ele procurar a mãe.

As suas ovelhas estão dentro de casa, mas não está dentro de você, não está sobre seu comando. Não queremos encher a cabeça, queremos uma família tranquila, a mãe é uma banana decorativa, o pai é urso panda na sala, e onde está o pastoreio?

Para uma criança chegar a autonomia, ela precisa de adultos dando as rédeas. Não há nada pior nessa vida do que você se sentir sozinho, não falo de solidão do corpo, pois esta vai embora é só chegar perto de gente. Pior solidão é quando você não tem ninguém para falar o que sente e pensa. Você tem que pastorear sua esposa, seu esposo todos os dias, não é vigiar, é amar.

Foto: Robson Siqueira

"Precisamos cuidar bem da nossa família para que ninguém a roube" Pe.Fábio


Muitas mulheres que são casadas já estão solteiras a muito tempo, não tem com quem dividir pensamentos e sentimentos. No início é tudo tão lindo, o primeiro filho, o pai quer dar banho, ama com todas as forças no início e depois não suporta as mínimas coisas.

Existe tantos pais que amam somente o filho na infância e depois se cansa. Nós não podemos cansar do pastoreio. O pastor que vai ficando indiferente aos poucos vai perdendo a confiança. Se você descobre que seu marido está indiferente, você vai esfriando. É preciso do romantismo do início de namoro. Romantismo faz bem, tem que manter. Abrimos mão de fazer da nossa casa romântica. O pastor não pode ser indiferente ao rebanho que tem. As vezes fazemos de tudo para chamar a atenção do outro e não conseguimos e vamos ficando agressivo; quantas vezes a agressividade do filho é um pedido de socorro, “Pai seja meu pastor”.

Você pode ser engenheiro, médico, administrador, empresário, mas o principal ofício que você tem é ser pai, é ser pastor de sua casa. Muitas vezes jogamos o pastoreio de nossa casa para que outros façam, crianças que tem aulas das 7 da manhã até as 10 da noite. E que horas você dá a sua aula? Quem precisa mandar na sua casa é você. Vai ser pai, vai ser mãe, pelo amor de Deus, mergulhe na sabedoria, porque comandar a casa com burrice, é a pior coisa que existe. Vá se preparar para essa paternidade, vai ser um homem de oração. Quando Deus entra na nossa vida, fica mais fácil viver. Pai e mãe que reza educa muito melhor do que um pai que não reza. Para que você seja um bom pastor na sua casa, reze.

Não temos como fugir disso, enquanto eu tiver vida, eu quero continuar te ajudando, pois o que me interessa é a sua felicidade. Eu não faço milagre, eu quero ter fé, para ver os milagres acontecerem. Nunca se esqueça que o seu pastoreio é o maior milagre que você pode realizar nessa vida.


Transcrição e adaptação: Regiane Calixto
19/07/2009 - 14h30


Padre Fábio de Melo
Padre que evangeliza como cantor, compositor, escritor e
apresentador do programa "Direção espiritual" na TV Canção Nova.

Matrimônio é território santo - Pregação Acampamento para Casais Canção Nova - 19/07/09

Pregação Padre Fabio de Melo no Acampamento para casais
Canção Nova - dia 19/07/09
Fonte : Site Canção Nova

Foto: Robson Siqueira
Matrimônio é território santo
O amor só pode ser eterno à medida que vivermos a conquista do outro todos os dias. E isso só a partir do momento que o amor de Deus incendiar a nossa vida.

Ouvir essa música (Incendeia a minha alma) falando de fogo, vem de encontro à Palavra que Deus me deu como motivação para pregar hoje. Nunca fico muito preocupado com que vou pregar, porque se tem uma coisa que tenho certeza é de que Deus não me desampara.

Em meu coração veio a imagem da sarça ardente. Que está em Êxodo 3,1ss: "1.Moisés apascentava o rebanho de Jetro, seu sogro, sacerdote de Madiã. Um dia em que conduzira o rebanho para além do deserto, chegou até a montanha de Deus, Horeb. 2.O anjo do Senhor apareceu-lhe numa chama (que saía) do meio a uma sarça. Moisés olhava: a sarça ardia, mas não se consumia. 3.“Vou me aproximar, disse ele consigo, para contemplar esse extraordinário espetáculo, e saber porque a sarça não se consome.” 4.Vendo o Senhor que ele se aproximou para ver, chamou-o do meio da sarça: “Moisés, Moisés!” “Eis-me aqui!” respondeu ele. 5.E Deus: “Não te aproximes daqui. Tira as sandálias dos teus pés, porque o lugar em que te encontras é uma terra santa.

A gente só pode ser livre quando a gente tem dono, mas um dono que nos administra para o amor e a liberdade. O meu dono [Deus] me ama, tem apreço por mim. Não vai me sugerir nada que vai me fazer mal, porque seu dom é amor. Ele não escraviza.

Para ter fogo é preciso ter lenha. Deus é o fogo. Nós precisamos ser essa lenha onde Deus queime.

Deus não faz milagres para mostrar o seu poder apenas, mas todas as manifestações de Deus é para conquistar o coração que está ali. E Deus assim fez com Moisés.
A conquista vem através de coisas bonitas. Se você vai receber amigos, você dá o melhor. Busca um jeito de manifestar o amor. É isso que Deus fez com Moisés.

O 'bonito' não se limita a um atrativo estético, interior. É você perceber algo a mais.
É descobrir que alguma coisa daquela beleza supera as suas formas. É algo maior que me chama, que fala de mim, como se aquela beleza fosse algo que me falta.

O amor é essa capacidade de ver o outro de forma diferente. No meio de tanta gente, alguém se torna especial pra você e você se aproxima.
Amar é você começar a descobrir que numa multidão, alguem não é multidão.
O amor é essa capacidade de retirar alguém da multidão, tirar do lugar comum, para um lugar dedicado, especial. Alguém descobriu uma sacralidade em você.

Foto: Robson Siqueira
"Quando você chegou na vida do outro, ele já pertencia a Deus"


Quando alguém se aproximou foi porque você gerou um encanto. O outro se sentiu melhor quando se aproximou de você. A beleza da totalidade que você tem faz o outro melhor.
A primeira coisa que o amor esponsal e conjugal curam, são as orfandades q a vida nos colocou.

Algumas vezes a esposa é meio mãe do marido. É amor de complementos. Ser em pequenas medidas aquilo que o outro precisa que eu seja.

Está fascinado? Está encantado? Tira as sandálias dos pés. Este território é santo!
Não acredito em um casamento que não tem Deus na história. Como o seu marido vai reconhecer a sacralidade do seu coração se ele não traz a consciência de todo o sagrado que você é?

Namoro tem que começar assim: “Tira as sandálias dos pés, eu não sou um território qualquer”.

O primeiro encanto tem que ser essa consciência de que se Deus lhe deu esta pessoa, Ele é dono antes de você.

O amor quando não é amor, vira competição, disputa. Por isso o amor que é iniciado e mantido em Deus será sempre um amor de promoção do outro.

O casamento é um encantamento pelo o outro, que vai ganhando sentido quando vou conhecendo. O amor para ser verdadeiro tem que passar pelas fases da descoberta. Você tem que saber quem é outro.

A grande lição para quem se casa é esta: todos os dias você precisa se aproximar do outro e descobrir o motivo para continuar o respeito e a alegria de estar diante dessa 'sarça'.
Marido agressor tem que ir pra cadeia. Agressão é crime.

Eu convido você a pensar: o que é que você faz com a sarça que arde no coração de quem você casou?
Sera que em algum momento vocês se esqueceram do valor que têm? Que o outro não é um território qualquer onde eu posso banalizar?

O casamento é essa oportunidade bonita de se ajoelhar diante de alguém, de ter essa parte de Deus em sua vida. Como que você vai agredir a sua própria carne? Vocês são uma só carne!

Foto: Robson Siqueira
"O amor que é iniciado e mantido em Deus é sempre um amor que promove o outro"


Quando você chegou na vida do outro, ele já pertencia a Deus. Eu não posso apagar esse fogo de Deus que já existia nele, nela.

Casamento em que o outro é opressão, não é amor. O amor leva para o alto!
Se vocês não se promovem mais, significa que vocês estão esquecendo a vocação primeira do matrimônio: o de acender o fogo do amor, da dignidade e da felicidade do outro.

O sexo errado na vida de um casal é a porta por onde o diabo pode entrar para fazer do outro um objeto. Cuidado com o que vocês trazem para a vida sexual de vocês, para não fazer o outro se sentir um objeto, uma prostituta (o).

Não levem para vida sexual instrumentais diabólicos. Que coisa ridícula a mulher se vestir de 'coelhinha', ou o marido de 'batman' ou sei lá de quê. E ainda vem com a desculpa de dizer que isso é para 'incrementar' a relação. Se o amor que você tem por ela não for o melhor incremento, esqueça!
Sejam criativos sim, mas sem perder a dignidade. A maior criatividade da vida sexual e para que vocês se sintam amados é carinho, afeto, dedicação!

Cuidado porque a roupa de coelhinha, professorinha, e etc, pode fazer seu marido esquecer que você é sagrada. Cuidado com essa mentalidade mundana que está transformando as mulheres e homens em objeto. O incremento da vida sexual é carinho, afeto, dedicação. Isso nos faz sentir amados!
Se não tem amor, depois do prazer você joga o outro fora. O amor do outro tem que lhe promover na sua dignidade.

O único objetivo do diabo tem é apagar nossa dignidade. Se você faz parceria com o diabo o seu casamento está em risco. Se você permite que sua dignidade seja atentada, põe o seu casamento em risco.

Abra os olhos na forma de educar seus filhos. E pense no amor que vocês dispensam um ao outro. Você não tem direito de tratar um ao outro de qualquer jeito.

Este corpo que você está abraçando, é território santo. É 'sarça' que precisa arder. É vida que precisa continuar iluminada e continuar na dignidade. Que precisa ascender, ir pro alto!

Transcrição e adaptação: Nara Bessa
19/07/2009 - 11h15