Programa Direção Espiritual => Toda Quarta-feira às 22:00h. na Canção Nova ★

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Construir a corrente do bem - Pregação de Segunda-feira (07/09/09- Missa 16h30)

Acampamento de Oração - Canção Nova
Tema :"Brasil,Terra de Santa Cruz"

Construir a corrente do bem

Pregação de Segunda-Feira - Missa 16h30
Padre Fábio de Melo
Foto: Robson Siqueira



Nós já estaríamos com todos os problemas resolvidos. "Traga para o meio" que vemos hoje no Evangelho é o discurso da inserção. Jesus não admite que alguém possa ficar jogado do lado de fora.

Antes enfermidade era sinal de que pessoa não tinha predileção por Deus. Jesus insere quem está do lado de fora. Faz o bem independente de ser sábado, domingo... A Eucaristia é um acontecimento no tempo, do que no tempo não cabe. É um acontecimento tão lindo que não coube no tempo e esparramou-se na história. Na poesia, chamaríamos de "acontecências". O bem que você realiza não cabe no tempo. Quando você se recorda do bem que fez, seu coração se enche de gratidão, é como se aquele acontecimento acontecesse de novo. É a grande ousadia que o Cristianismo nos empresta. Faça este tempo já ser eterno. Faça a dinâmica da eternidade valer agora.

Complete na sua carne o sofrimento de Cristo. A realidade é bela, mas, é sofrida. Não é fácil estar ali no papel do Crucificado. Jesus dizia: "Bem-aventurados os que sofrem porque serão consolados..." Bem-aventuranças têm valor porque só podem ser vistas pelos olhos da sabedoria, por quem está inundado no amor de Deus. Somos convidados a viver na nossa carne sacrifício do Cristo. Isso não é brincadeira. Aquilo que não coube no tempo está em mim, na história dos meus dias. Você é história: tem início, meio e fim. Em nós acaba em realidade o que não cabe no tempo. A realidade divina plenifica tudo isso.

Eu e você somos convidados a fazer a dinâmica do Evangelho, trazer para dentro o que está jogado para fora. Para que você paga seus impostos, anda em dia com suas dívidas? Por que é obrigado? Muitas vezes não vemos ser aplicado o dinheiro que a gente pagou. Que país é esse que não traz para o meio aquele que não pode, não sabe, não tem?

Lamentavelmente se precisamos ter saúde, segurança, precisamos pagar. Nosso país não cuida como precisaria cuidar dos seus. É falta de vergonha na cara de quem tem o governo nas mãos. Quando vamos em outros países o dinheiro das pessoas ser bem aplicado. Você pode sair à noite sem medo de ser assaltado, sequestrado... Essa é a conversão que o Brasil precisa viver. Não podemos continuar achando que chegamos ao destino final.

O bom brasileiro é aquele que continua lutando, de olho em quem votou. Nosso país precisa ser moralizado e isso começa com nossa exigência. Não podemos ser omissos. Corrupção começa em pequenas coisas, quando faço proveito de algo público, aproveito algo que não é meu... Levar para o meio é recordar que se quem está no poder não estiver com Deus no coração, não podemos esperar muita coisa.


"Como eu não sei como será o dia de amanhã, só me resta viver bem",
afirma padre Fábio
Foto: Robson Siqueira



Não sei se você acompanhou movimento que teve para tirar figuras religiosas das repartições públicas. O que quadro do sagrado Coração de Jesus pode fazer mal a uma repartição pública? Será que com quadros eles recordam um valor que não querem mais viver? Este país não vai ficar melhor no dia em que tirarmos, mas, no dia em que os governantes tiverem caráter, agirem de maneira correta.

Ontem eu dava exemplo de Dom Hélder Câmara, que trazia para o meio aqueles que não tinham vez. Muito mais do que ficar preocupados com a religião que cada um tem, precisamos nos preocupar com caráter que cada um tem.

É o deputado que você elegeu que pode assinar leis contrárias ao Evangelho. Se essas mentes diabólicas são capazes de tramar estas coisas, são capazes de tramar coisais piores. Não podemos ficar fazendo política, mas, temos que ficar de olho na política. Eles são nossos empregados, trabalham para nós.

Os deputados são nossos representantes. Usar o povo só em período de eleição? Aquele povo que troca voto por uma dentadura! O sorriso que queremos é definitivo! Queremos jovens com oportunidade de trabalho, estudo. Quando trabalhamos problemas educacionais criminalidade vai embora. Assim como com emprego... assim, criminalidade vai embora.

Não é fácil a vida de um assalariado. Nosso povo sofre, não tem transporte digno! O Brasil precisa mudar. Existem muitas coisas boas sendo feitas pelo país afora, mas, existe muita porcalhada embaixo do tapete. Proclamar a independência é reassumir a cidadania. "Eu te elegi e não vou tirar olhos de você".

"A política é uma das formas mais elaboradas de caridade", dizia Santo Agostinho. Aquele que tem poder usa para quem não tem e distribui aquilo que é direito. Queremos nosso direito de cidadão. É vida que você merece viver bem. Não há cristianismo sem comprometimento.

Não podemos ser o que fomos ontem. Processo de Deus é nos fazer evoluir, ir adiante. Nosso projeto é chegar a esse brilho que é apagado porque trabalhamos nossa vida de jeito errado. Este é o dia em que temos que tomar consciência de tudo o que Deus precisa fazer em nossa vida. Nosso país e nós precisamos ser transformados! Ficamos indiferentes aos processos que estão do nosso lado.

Quando você fica indiferente, se fecha na sua história. Nunca diga que você não tem nada com isso. Pode respingar em você! Aquilo que não dá certo na casa do outro pode repercutir na sua vida. Nós estamos interligados mesmo sem saber porque. Pessoa que passou pela sua vida pode ter influência sobre você. Pode ser que mais cedo ou mais tarde você precise daquela pessoa. Estamos interligados e não podemos nos esquecer do nosso compromisso com a bondade. Jesus enquanto pôde fez o bem.


"Não podemos nos esquecer de que nosso compromisso é com a bondade', exorta
Foto: Robson Siqueira


De alguma maneira alguém bate à porta da nossa vida, da nossa história. Nós não sabemos o dia de amanhã, então só nos resta viver bem o dia de hoje, construir pontes ao invés de barricadas. Passe pela vida do outro de um jeito certo. Às vezes temos somente uma oportunidade de passar por uma pessoa. Ela pode até não saber quem eu sou, mas, eu sei.

Não podemos viver pelo outro, mas a parte que podemos fazer não podemos abrir mão. Tenho pedido a Deus a graça de amadurecer para perceber o que eu posso fazer pelo outro.

Preste atenção nesta frase de um poeta: "Estamos todos na lama, mas, alguns de nós resolvemos olhar para as estrelas". São estes que mudam o mundo, que fazem as coisas acontecerem. Estas pessoas completam sacrifício de Jesus na carne. Chega de contendas. Já tem guerra demais neste mundo.

Precisamos lutar pela paz, pela harmonia... acender luz para quem não tem... Proclame a independência! Assim como os santos da Igreja, os santos dos nossos dias. È isso que precisamos. Independência de hoje depende de nós. Precisamos ter fé, acreditar que pode ser diferente. Cristão que é cristão não fica parado, fica na direção do futuro.

Transcrição: Danusa Rego


Acompanhe as pregações pelo twitter @cancaonova
e retuite a mensagem que mais falar ao seu coração.

2 comentários:

  1. ..."A EUCARISTIA É um acontecimento no tempo, do que no tempo não cabe.É um ACONTECIMENTO tão lindo, que não coube no tempo e esparramou-SE na História"! Pe Fábio de Melo.

    Diante de uma afirmação tão inteligentemente inspirada - pelO ESPÍRITO SANTO DE DEUS - que posso falar...? Paro, silencio e me inclino diante da Grandeza dO DEUS QUE concebeu este Sacerdote-Presente, completamente tomado pela SUA Unção!
    Abençoe-me, Padre Fábio! Muito obrigada por fazer a diferença entre nós!

    Maria Ires do Socorro Bezerra - João Pessoa.P.B.

    ResponderExcluir
  2. Iluminado AMOR DE DEUS

    Maria Ires do Socorro Bezerra

    Padre Fábio de Melo, vindo da África negra/branca
    um pouco abatido pela Divina Missão...
    mas o vigor Apostólico, ali, permanente, dinâmico
    no “Faustão” – amigo fiel – canta e encanta

    Espírito mais amadurecido, colheu mais intensa Luz
    para ‘iluminar” e atender ao chamado de CRISTO e João Paulo II
    que ao mundo implorou por aquele continente esquecido
    e carcomido pela dor da fome, da doença, da miséria

    Para “Iluminar” este planeta, vai o sacerdote-poeta-cantante
    encontrar o deserto do Pequeno Príncipe
    procurar sentir Exupery e sua Flor, Raposa
    conceitos culturais, amigos em planetas estranhos

    Sonhar o sonho do aviador, que num vôo
    com o seu Príncipe sumiu, para - quem sabe
    desenhar-lhe “um carneiro” livre em terra-raiz
    ou encontrar “o pai que lhe desenhava relógios no pulso”

    Padre, missionário – realmente - fiel a JESUS
    partilha, de perto, a cultura do irmão mais sofrido
    comunga a dor, feridas, mas também absorve a musical alegria
    vai em busca dO SANTO ESPÍRITO e dA SUA SANTA LUZ!

    Recife, 21 de Dezembro de 2009.

    ResponderExcluir

Agradeço a sua visita e comentário no Blog.
Espero que tenha gostado.